Saia do barco e ande no sobrenatural de Deus: Como vencer o medo e dar o primeiro passo

“Logo a seguir, Jesus fez com que os discípulos entrassem no barco e fossem adiante dele para o outro lado, enquanto ele despedia as multidões. E, tendo despedido as multidões, ele subiu ao monte, a fim de orar sozinho. Ao cair da tarde, lá estava ele, só. Entretanto, o barco já estava longe, a uma boa distância da terra, açoitado pelas ondas; porque o vento era contrário. De madrugada, Jesus foi até onde eles estavam, andando sobre o mar. Os discípulos, porém, vendo-o andar sobre o mar, ficaram apavorados e disseram: — É um fantasma! E, tomados de medo, gritaram. Mas Jesus imediatamente lhes disse: — Coragem! Sou eu. Não tenham medo! Então Pedro disse: — Se é o Senhor mesmo, mande que eu vá até aí, andando sobre as águas. Jesus disse: — Venha! E Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas e foi até Jesus. Reparando, porém, na força do vento, teve medo; e, começando a afundar, gritou: — Salve-me, Senhor! E, prontamente, Jesus, estendendo a mão, o segurou e disse: — Homem de pequena fé, por que você duvidou? Subindo ambos para o barco, o vento cessou. E os que estavam no barco o adoraram, dizendo: — Verdadeiramente o senhor é o Filho de Deus!”

‭‭Mateus‬ ‭14‬:‭22‬-‭33‬ ‭NAA‬‬

Quando observamos o cenário por trás desta passagem, veremos que Jesus havia terminado de receber a notícia da morte de João Batista, mesmo apesar da dor da perda de um ente querido, ele foi movido de compaixão alimentando a multidão onde multiplicou pães e peixes. Mas em meio a um momento de angústia na alma tudo que mais queremos é ficar sozinho, o que é legítimo. Então ele se retirou a fim de ficar sozinho. 

Porque Jesus mandou que fossem sozinhos? 

A sabedoria de um grande líder está em reconhecer seus limites. Um exemplo disso é quando Jesus caminhou sobre as águas em direção aos seus discípulos, que estavam a bordo de um barco sendo atingido por ventos contrários. Quando viram Jesus, os discípulos se assustaram, mas Pedro ousou e pediu para caminhar sobre as águas também.

Embora o barco fosse o lugar mais seguro para os discípulos, Pedro escolheu experimentar o sobrenatural no meio da tempestade. Ele não pediu para que Jesus acalmasse a tempestade, mas sim para viver a experiência sobrenatural.

Às vezes, esperamos que Deus nos livre imediatamente dos problemas que enfrentamos, mas o agir de Deus pode nos tirar da zona de conforto. Portanto, devemos ser corajosos e buscar viver as experiências sobrenaturais que Deus nos oferece, mesmo quando isso envolve enfrentar tempestades.

A bíblia nos fala de tempestades distintas: 

  • Noé ele avisou antes que a enviaria.
  •  Jonas, fugiu do propósito e começou uma tempestade que no final Deus usou para conduzi-lo ao propósito. 
  • Uma outra passagem Jesus estava com eles no barco e a tempestade se levanta e Jesus a acalma, e declara que a fé deles estava pouca, na verdade Deus permitiu a tempestade para aumentar a fé deles.

Uma coisa é certa, as tempestades certamente virão, mas a pergunta que fica é: O que Deus quer de você no meio da tempestade? Existe propósito até mesmo na tempestade. 

Pedro viu a tempestade como uma oportunidade de viver o sobrenatural. Ele escolheu sair do barco debaixo da palavra de Jesus. Jesus libertou uma palavra sobre ele: Vem! 

1. Não racionalize a direção 

Muitas vezes já temos a palavra para viver o sobrenatural, mas paramos para calcular se vai dar certo o que Deus falou. 

Muitos diante das direções, querem entender de forma lógica, como irá funcionar. 

O milagre não se explica, se vive. 

Existem sim direções que será necessário um tempo de execução, (Noé) ,  mas outras o tempo precisa ser rápido de execução. 

Será que você não está racionalizando a direção? 

Muitos querem apresentar a Deus o melhor a ser feito

Pedro poderia ter questionado, dizendo que afundaria. 

Quando estabelecemos formas para Deus agir, estamos limitando o seu agir. 

SOBRE: acima 

NATURAL: aquilo que é comum

O sobrenatural não anula o natural, ele está acima. 

Muitas vezes oramos pedindo coisas e não calculamos o peso da resposta. Se você gosta de clamar pelo Deus do sobrenatural, precisa estar disposto a perder o controle quando o Deus do sobrenatural entra em ação. 

Quando Jesus libera uma direção, ele não espera a sua racionalização, mas a sua obediência.

2. A opinião dos outros não deve te impedir de obedecer as novas direções.

Temos que confiar na voz de Deus e não na voz das pessoas. 

Como vocês podem crer, se aceitam glória uns dos outros, mas não procuram a glória que vem do Deus único?

João 5:44 NVI

Precisamos calar a voz das pessoas, para ter direção de Deus! 

Só quem nós chamou é quem tem autoridade de nos fazer parar. O que Deus diz, a convicção que ele gera dentro de nós, isso é o que vale, não as outras vozes.

Se você não mostrar convicção para as pessoas sobre a direção de Deus, as pessoas irão mostrar a razão delas para a sua alma. Drummond Lacerda

Você não pode crer no que Deus disse se já estiver escolhido acreditar como única verdade no que homens disseram. 

As vezes percebo que as pessoas acreditam mais naquilo que homens disseram sobre elas do que no que Deus disse sobre elas.

Você não pode valorizar e ouvir mais o que os homens dizem do que o que Deus diz. A voz do povo não é a voz de Deus!  

O senso geral não anda nas águas obedece a lógica é baseado no que vê e não na Palavra de Deus. O que Deus diz e guia irá contra pessoas e lógica.

3. Nossos sentimentos: 

Os discípulos tiveram medo. 

A fé vem pelo ouvir, e ouvir a palavra de Deus. Quando ouvimos os nossos sentimentos “ deixamos ele nos dominar”. Os sentimentos estão dentro da gente e acaba nos enganando.

Não fomos chamados pelo que sentimos. Se não ministrarmos com convicção à nossa alma, a nossa alma vai ministrar sentimentos a minha convicção. 

Exemplo: Aquilo que sentimos, é o que vamos acabar se tornando uma máxima. 

Talvez a calmaria que você espera, está a distância do seu posicionamento. 

O que eu preciso para sair do barco?

4.  Basta uma palavra 

A palavra de Deus é carregada de poder criador e sustentador para fazer cumprir o que foi liberado.

A palavra se tornou o chão para Pedro andar sobre as águas. 

Não permaneça no barco se Jesus já liberou uma palavra para você sair dele.

Hoje o Senhor te diz: Filho, Saia do barco e vem viver o sobrenatural!

Com amor, Eliza Nascimento.

Eliza Martins
Sobre Eliza Martins

Eliza Martins é mineira de Belo Horizonte, apaixonada por Jesus e casada com Hugo Nascimento. É formada pelo Seminário Teológico Carisma Matriz - Belo Horizonte / MG. Servimos ao Senhor na Igreja Batista da Lagoinha em Belo Horizonte.