Relacionamento com Deus: Um Nível a Mais

Relacionamento com Deus é um tema que vejo pessoas constantemente querendo ir além em um nível a mais, mas também completamente paralisadas por não considerarem a realidade que vivem!

A Bíblia nos conta a história de um homem que foi levantado para uma missão muito difícil e promissora e que ao término de sua vida, acabou sendo visto como alguém que era amigo de Deus.

Eu estou falando de Moisés!

Seja Sensível ao Sobrenatural

Quando Moisés tem a revelação de quem Deus é, ele estava em um dia comum, trabalhando para o seu sogro Jetro. 

Se tem algo que expresse muito bem a palavra rotina é o trabalho!

No trabalho, você tem hora para entrar, você tem hora para descansar, você tem hora para sair, tem regras a seguir, e diante disso tudo, é possível ser encontrado uma rotina muito bem definida.

Se teve algo que Moisés precisou foi perceber o sobrenatural em meio aquilo que é natural!

Moisés precisou entender que, em meio ao ambiente árido que ele estava, era normal sarças pegarem fogo, porém o que não era normal era elas não serem consumidas pelo fogo.

Foi necessário Moisés perceber o sobrenatural, em meio ao natural! Muita gente não consegue perceber o sobrenatural de Deus mesmo em meio ao natural por dois motivos:

  • Não possuem sensibilidade suficiente;
  • Não estão prestando atenção ou estão distraídas com a rotina;

Preste atenção: A comunicação dos céus é altamente eficaz em transmitir as suas mensagens a nós! Ela é inconfundível.

Moisés chegou a Horebe (região seca de cadeias montanhosas), estando em Sinai, o monte de Deus.

Sinai foi o ambiente da revelação de Deus para Moisés, mas esse há pouco na narrativa bíblica era o ambiente também do trabalho, da rotina.

Muita gente usa a rotina como desculpa para alegar que não consegue se relacionar e nem ter revelação de Deus. 

Porém isso precisa ser mudado! Muita gente perdeu a fé no sobrenatural e nada com uma perspectiva natural para tudo.

Seja Encontrado por Ele

Deus havia encontrado Moisés em um dia comum, completamente natural, em meio a sua rotina! Moisés estava trabalhando!

Moisés foi encontrado trabalhando; Eliseu foi encontrado trabalhando; Davi foi encontrado trabalhando;

Deus não chama desocupados. Deus chama pessoas que trabalham e acima de qualquer coisa, pessoas que sabem que o sobrenatural não depende do natural para acontecer!

São em dia completamente naturais, muitas vezes em ambientes como o de Moisés que somos não apenas encontrados por Deus, mas também temos um nível a mais de revelação da parte d’Ele!

As vezes achamos que nós encontramos a Deus, mas não sabemos que Ele nos encontrou primeiro, porém, preste atenção em algo: Filipe e Natanael já haviam sido conhecidos pelo Senhor antes mesmo do Senhor chamá-los:

“No dia imediato, resolveu Jesus partir para a Galileia e encontrou a Filipe, a quem disse: Segue-me. Ora, Filipe era de Betsaida, cidade de André e de Pedro. Filipe encontrou a Natanael e disse-lhe: Achamos aquele de quem Moisés escreveu na lei, e a quem se referiram os profetas: Jesus, o Nazareno, filho de José. Perguntou-lhe Natanael: De Nazaré pode sair alguma coisa boa? Respondeu-lhe Filipe: Vem e vê. Jesus viu Natanael aproximar-se e disse a seu respeito: Eis um verdadeiro israelita, em quem não há dolo! Perguntou-lhe Natanael: Donde me conheces? Respondeu-lhe Jesus: Antes de Filipe te chamar, eu te vi, quando estavas debaixo da figueira. Então, exclamou Natanael: Mestre, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel!”

João 1:43-49 ARA

Não sou eu quem encontro Ele, é Ele quem me encontra.

Deus não tem problema com o ambiente que nós estamos, Deus tem problema em não termos expectativa no sobrenatural d’Ele!

A Palavra vai dizer que o Anjo do Senhor se apresentou em uma chama de fogo, no meio de uma sarça.

Preste atenção: No ambiente em que Moisés estava, é normal as sarças pegarem fogo! 

A visão que Moisés tem aponta para o natural, porém Moisés olha (percebe) que a sarça não se consumia.

O sobrenatural não está na sarça pegar fogo, mas sim no fato de que mesmo com um fogo no meio dela, ela não se consumir!

Tem coisas que parecem naturais, mas se olharmos bem, vamos ver o sobrenatural de Deus nelas!

O fogo não estava em um cedro alto e majestoso. O fogo estava em uma sarça espinhenta, seca.

Essa é evidência que Deus usa o que ele quiser para se revelar. Ele escolhe as coisas fracas e desprezadas deste mundo:

“Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens. Irmãos, reparai, pois, na vossa vocação; visto que não foram chamados muitos sábios segundo a carne, nem muitos poderosos, nem muitos de nobre nascimento;pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus.”

1 Coríntios 1:25-29 ARA

A sarça é só uma forma de Deus chamar a atenção de Moisés, como um Pai brinca com o seu filho.

As experiências em Deus são boas, são maravilhosas, mas não são o fim! Elas são apenas uma forma de Deus chamar a sua atenção para algo muito maior.

Já viu um pai brincando de esconde-esconde com o filho? O Pai se esconde, vai para trás de uma cortina, se esconde de forma exímia, mas acaba deixando os pés de fora. 

Por que? Porque Ele quer ser encontrado pelo filho.

O filho começa a caminhar pela casa, e de repente se depara com os pés do seu pai para fora da cortina. Ele já grita, começa a rir e a gritar, falando achei, achei, achei! 

Ele acha o Pai! Acima de qualquer experiência, por melhor que ela seja, Deus quer te atrair cada vez mais para um nível maior de relacionamento com Ele!

Relacionamento com Deus

Moisés viveu 120 anos. 40 anos no Egito, aprendendo e retendo todo tipo de conhecimento e ciência egípcia.

A escola de Deus não está interessada em ensinar conhecimento a Moisés, a escola de Deus está interessada em ensinar relacionamento a Moisés.

É por isso que ele passou 40 anos no deserto de Midiã, pastoreando o rebanho do seu sogro Jetro.

E agora, tem uma revelação estarrecedora de Deus, por meio de uma sarça!

Moisés não teve medo da sarça até perceber que Deus estava nela! Entenda algo: Moisés viu mais de Deus no deserto, do que jamais vira na corte de Faraó.

A revelação de quem Deus é, é também um lembrete das experiências e maravilhas de Deus com os nossos antepassados, mas também de entendermos que a partir dali, Deus está nos convidando a andar com as nossas próprias pernas, com as nossas expectativas e também nossas experiências com Deus.

No entanto, toda proposta de Deus requer uma resposta do homem! Com Moisés não foi diferente: Ele respondeu à altura daquilo que Deus esperava d’Ele.

“Vou até lá para ver essa grande maravilha.”

Moisés se permitiu viver um relacionamento com Deus! Ao ponto de entender que, por mais que estivesse indo em direção à promessa, o Deus da promessa era maior e melhor.

“Então, lhe disse Moisés: Se a tua presença não vai comigo, não nos faças subir deste lugar. Pois como se há de saber que achamos graça aos teus olhos, eu e o teu povo? Não é, porventura, em andares conosco, de maneira que somos separados, eu e o teu povo, de todos os povos da terra? Disse o Senhor a Moisés: Farei também isto que disseste; porque achaste graça aos meus olhos, e eu te conheço pelo teu nome.”

Êxodo 33:15-17

Aqui, destaco dois pontos importantes:

  1. O que me faz separado do mundo, é carregar a presença d’Ele;
  2. A presença d´Ele é a evidência de que somos conhecidos pelo Senhor;

Moisés foi um homem que entendeu perfeitamente o que Deus queria d’Ele. Completamente apaixonado pela presença, completamente incendiado de amor por Deus.

O salmista vai dizer: 

“Uma coisa peço ao Senhor , e a buscarei: que eu possa morar na Casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do Senhor e meditar no seu templo.”

Salmos 27:4

“Moisés passou seus primeiros quarenta anos pensando que era alguém. Os segundos quarenta anos passou aprendendo que era um ninguém. Os últimos quarenta anos ele os passou descobrindo o que Deus pode fazer com um ninguém.”

Dwight Moody

Chega uma hora que você não pode mais delegar o relacionamento com Deus para os seus pais, para os seus amigos, para o cabeça da sua casa!

Ou você rompe no nível a mais de relacionamento com Deus ou então você não verá as sarças da sua rotina queimar e não serem consumidas.

Escolha romper, escolha ir um nível a mais, escolha o Senhor!

Que Deus te abençoe!

Hugo Nascimento
Sobre Hugo Nascimento

Hugo Nascimento é casado com Eliza Martins, capixaba da gema e apaixonado por Jesus. É formado pelo Seminário Teológico Carisma - Belo Horizonte / MG. Servimos ao Senhor na Igreja Batista da Lagoinha em Belo Horizonte.