Vislumbre as Promessas de Deus

Vislumbrar as promessas de Deus na sua vida parece ser algo difícil de ser feito?

Quantas vezes você já parou para vislumbrar, pensar, ver e trazer à sua memória as palavras que um dia o Senhor liberou sobre a sua vida?

Você já deve saber que o Senhor havia prometido a terra de Canaã aos filhos de Israel. Tudo isso começa com o patriarca Abraão ainda no livro de Gênesis.

Já no livro de Número, no capítulo 13, temos uma relato histórico muito interessante a respeito dessa promessa: O Senhor diz a Moisés para enviar espias para verem e vislumbrarem a terra que Ele haveria de dar aos filhos de Israel como cumprimento de sua promessa.

Diz assim a Bíblia:

Disse o Senhor a Moisés: Envia homens que espiem a terra de Canaã, que eu hei de dar aos filhos de Israel; de cada tribo de seus pais enviareis um homem, sendo cada qual príncipe entre eles.

Números 13:1,2

Aqui, destaco antes de continuarmos o nosso estudo que o tempo que o povo estava vivendo ainda não era um tempo de conquista, mas um tempo de vislumbre da promessa e consequentemente um tempo de andar com o coração aquecido em fé mediante o cumprimento da promessa.

No entanto, não foi isso o que aconteceu! Quando lemos o texto, percebemos que Moisés envia os 12 espias à terra de Canaã, cada qual representando a sua tribo.

Após espiarem a terra, eles voltam, reunem o povo em Cades juntamente com Arão e Moisés para passar o devido relatório para eles.

É aqui que encontramos não apenas promessas, mas ma divergência muito comum nos nossos dias: um comportamento à quem daquilo que havia sido liberado como promessa por Deus.

Qual foi o relatório? O que isso expressou? Um comportamento abaixo daquilo que era requerido para eles.

É sobre o relatório dos espias que eu quero conversar com você!

Não Faça dos Gigantes Parte da Promessa

Tendo em vista que a missão era de reconhecimento e não de conquista, precisamos neste momento lembrar o que significa a palavra reconhecer:

Reconhecer significa identificar, distinguir algo ou alguém por certas características ou que se conheceu anteriormente.

Olhe que interessante: O senhor enviou os espias para que eles pudessem identificar, distinguir a terra que havia sido prometida.

A postura deles, primariamente não deveria ser como a de alguém que se depara com uma impossibilidade, mas o comportamento de quem ao pisar na terra prometida reconhecesse que aquilo já havia sido dado por Deus.

Quantas vezes Deus nos permite colocar os pés naquilo que é a promessa e nós focamos mais naqueles que são os desafios do que na promessa?

Os espias focaram nos gigantes, na população daquela terra e por serem gigantes (filhos de Anaque) se puseram em uma postura de fraqueza quando a postura deveria ser de força e ousadia no Senhor.

Não tem problema reconhecer que existem gigantes na terra que foi prometida, o problema é fazer dos gigantes parte da promessa de Deus para nós!

Significa então dizer que os gigantes e os desafios podem ser visto próximos à promessa, porém eles não fazem parte dela. Antes de receber a promessa, Deus aniquila todos os gigantes para que adentremos com ousadia naquilo que Ele nos prometeu.

Quais são os gigantes que não tem permitido você vislumbrar a promessa de Deus na sua vida?

Mas eu sou muito pequeno, mas eu sou muito fraco, mas eu sou muito isso, muito aquilo… até quando você vai utilizar gigantes para dar desculpas à sua falta de fé?

A postura de quem vislumbra a promessa deve ser a de alguém que caminha constante sobre o firme fundamento da sua fé: o próprio Jesus Cristo.

Não Seja Ministrado pelas Circunstâncias

Aquilo que os espias viram na terra prometida, foi capaz de ministrar ao coração dos espias.

É bem verdade que eles trouxeram os frutos da terra, no entanto, ao apresentarem os frutos da terra eles só evidenciam que ela é de fato tudo aquilo o que Deus prometeu.

Porém, ao mesmo tempo que apresentam os frutos da terra, eles também apresentam os frutos da sua fé!

Porém os homens que com ele tinham subido disseram: Não poderemos subir contra aquele povo, porque é mais forte do que nós. E, diante dos filhos de Israel, infamaram a terra que haviam espiado, dizendo: A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra que devora os seus moradores; e todo o povo que vimos nela são homens de grande estatura.

Números 13:31,32

A postura deles em meio a promessa não foi condizente com aquilo que era esperado deles! O que era esperado deles? !

Entenda algo:

De nada adianta ter os frutos da promessa se o fruto da minha fé não é condizente com aquilo que a promessa requer de mim.

Aquilo que eles viram acabou ministrando uma convicção para eles! Aqui está um dos nossos desafios como cristãos: andarmos em fé, na plena convicção daquilo que um dia foi liberado por Deus!

Ou você ministra as suas convicções à sua alma ou a sua alma vai ministrar as convicções dela para você!

Quais tem sido as convicções que Deus depositou em você por meio da Palavra liberada? Você tem ministrado ela para a sua alma ou tem permitido ela ministrar as convicções dela para você?

Ande à altura daquilo que o Senhor está fazendo na sua vida!

Não Trate Deus como Homem

A Palavra de Deus é clara em afirmar uma realidade:

Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido, não o fará? Ou, tendo falado, não o cumprirá?

Números 23:19

Se Ele prometeu, Ele irá cumprir! Nós temos uma mania muito difícil de lidar que é achar que Deus é mentiroso ou que não cumpre a palavra liberada.

No entanto, isso não é uma verdade! Não cabe a nós trabalharmos para realizar a promessa, mas cabe a nós descansarmos no caráter dEle e seguirmos crendo que: se Ele falou, Ele vai cumprir!

No princípio, Deus criou e chamou à existência todas as coisas por meio da sua Palavra. Jesus, por meio das Palavras liberadas, curava, operava curas e maravilhas no meio do povo.

Ao ponto de um centurião ao pedir pela cura do seu servo, por não se achar digno de Jesus estar na casa dele, disse:

Por isso, eu mesmo não me julguei digno de ir ter contigo; porém manda com uma palavra, e o meu rapaz será curado.

Jesus se maravilhou com essa afirmação do centurião, ao ponto de dizer que não havia encontrado tamanha fé em Israel. Preste atenção em algo:

O centurião não pede uma receita médica, ele não pede algum tipo de recursos de Jesus, mas ele pede uma palavra! Por que?

Porque ele havia entendido que a Palavra que sai da boca de Deus é suficiente e poderosa para cumprir aquilo ao qual ela foi designada!

Isso é poderoso demais! Se temos uma palavra dEle, então está tudo bem! Se temos uma palavra, então está tudo certo!

Não trate Deus como os homens! Se Ele falou, Ele vai cumprir! Tão somente creia mesmo que os gigantes estejam à vista.

Faça como Calebe: Cale o povo e tudo aquilo que eles estavam falando e ministre à sua alma as Palavras que um dia foram liberadas.

Deus te abençoe!

Hugo Nascimento
Sobre Hugo Nascimento

Hugo Nascimento é casado com Eliza Martins, capixaba da gema e apaixonado por Jesus. É formado pelo Seminário Teológico Carisma - Belo Horizonte / MG. Servimos ao Senhor na Igreja Batista da Lagoinha em Belo Horizonte.